Força amiga

Escrito em 16 de fevereiro de 2013…. Mas é como se estivesse escrevendo hoje.

Gostaria de poder dizer força amiga vai passar. Mas estaria mentindo. É uma dor que não passa, que nunca acaba. 27 anos. Este é o tempo que perdi meu irmão mais amado, mais querido, que se foi em uma páscoa, no dia 7 de abril. E mesmo assim, após tanto tempo, ainda dói. Com o tempo se torna uma dor suportável, mas mesmo assim, ainda é dor, é saudade do sorriso que nunca mais teremos, das brigas que riremos juntos depois ao nos lembrarmos por coisa poucas e bobas que brigamos. Do abraço e cumplicidade que sempre tivemos.
E hoje doeu um pouco mais. O mesmo soluço que antecipa o choro convulsivo de ver alguém querido partindo transpassou pela minha garganta mais uma vez. Toda dor daquele dia, noite, dias e dias passaram por segundos em minha mente. Toda dor voltou com intensidade. Nada nos consola, ainda mais quando amamos tanto…..
E lembrei de tudo numa fração de segundos porque uma irmã querida de uma amiga partiu. Então, não direi força Kézia Reis. Chore, o quanto for preciso, necessário, para amainar sua raiva, sua tristeza, lhe dar calma no coração, se assim for preciso. E que Deus conforte seu coração e de sua família….
A mim resta dizer o que me disseram naquele longínquo dia…. meus sentimentos amiga.

 

Anúncios

Sinto que alguns “eu te amo” podem sair não só da boca pra fora, como também do ego pra fora

Por Anieli Talon

Sinto que alguns “eu te amo” podem sair não só da boca pra fora, como também do ego pra fora. Há um certo “eu te amo” que não significa um amor pela pessoa, mas o amor pela forma que se é amado.

Há uma confusão aí. Quando se diz eu te amo, a palavra amor entra em jogo. Ele é verbo de ação. Porque quem ama cuida, respeita, protege, ampara, encoraja, anima… É presente, é presença.

Mas e quando muito disso não existe numa relação? Nesse caso, eu vejo apenas o amor por uma forma e não por um ser.

É fácil detectar. A falta de algumas frases podem ajudar a perceber esta ideia “você está bem?”. “Como foi seu dia?” ” “Está melhor hoje?” “Ta precisando de alguma coisa?”

O amor tem dessas coisas- de cuidado, carinho, interesse, real entrega. Se não vejo essa sutileza, pra mim não configura amor, configura armadilha. Dizer “eu te Amo, e ser vazio de atitudes concretas com o ser “amado” é contraditório.

Muitas vezes, a pessoa ama a forma como é amada – ama o cuidado, o carinho, o movimento do parceiro em sempre atender e estar perto, ama o amor do outro por ele, mas não necessariamente o ama de fato.
Dá pra compreender?
É importante sentir a maré. Perceber os gestos, o interesse para não ficar nessa de viver uma carência afetiva sem real interesse.

É fácil dizer TE AMO, mas atrás dessas lindas palavras que estremecem o coração é importante acompanhar o carinho, atenção, afeto e cuidado.

Sinto diversas relações vazias preenchidas de falso amor.

Digo isso apenas para compreender que amor não é apenas um bom sexo e uma noite gostosa juntos. Amor está na relação que se constrói no dia-a-dia. No querer bem, no estar por perto mesmo que distante e saber que existe um bom parceiro pra vida, para diversos momentos.

Eu te amo não é contrato de alma nem de serviço. É um sentimento real e construtivo.

Saber que é amado é entender que alguém está junto pro que der e vier! E não apenas para ser amor e objeto de desejo.

Preguiça desse povo que fica repetindo tudo o que os outros falam. Comigo entra num ouvido e sai no outro. Parece papagaio que nem repertório tem.

Não tá satisfeito, muda de canal, de partido, de vida, de mulher, de marido, de emprego, de amigos, mas por favor para de querer de convencer os outros de uma coisa que você nem sabe se gosta ou não.

Você é apenas um eco, repetindo e nada mais.

#obrigadadenada

Resultado de imagem para muda de vida