Força amiga

Escrito em 16 de fevereiro de 2013…. Mas é como se estivesse escrevendo hoje.

Gostaria de poder dizer força amiga vai passar. Mas estaria mentindo. É uma dor que não passa, que nunca acaba. 27 anos. Este é o tempo que perdi meu irmão mais amado, mais querido, que se foi em uma páscoa, no dia 7 de abril. E mesmo assim, após tanto tempo, ainda dói. Com o tempo se torna uma dor suportável, mas mesmo assim, ainda é dor, é saudade do sorriso que nunca mais teremos, das brigas que riremos juntos depois ao nos lembrarmos por coisa poucas e bobas que brigamos. Do abraço e cumplicidade que sempre tivemos.
E hoje doeu um pouco mais. O mesmo soluço que antecipa o choro convulsivo de ver alguém querido partindo transpassou pela minha garganta mais uma vez. Toda dor daquele dia, noite, dias e dias passaram por segundos em minha mente. Toda dor voltou com intensidade. Nada nos consola, ainda mais quando amamos tanto…..
E lembrei de tudo numa fração de segundos porque uma irmã querida de uma amiga partiu. Então, não direi força Kézia Reis. Chore, o quanto for preciso, necessário, para amainar sua raiva, sua tristeza, lhe dar calma no coração, se assim for preciso. E que Deus conforte seu coração e de sua família….
A mim resta dizer o que me disseram naquele longínquo dia…. meus sentimentos amiga.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s