Olhar-te nos olhos

Por Inez Freitas

Quando pensava em ti
Era sonho de criança
Se tornando realidade
Sentia tudo e nada
Você era muito e pouco
Sonhos de criança
Se tornando realidade
Gostava disto

Hoje olhar-te nos olhos
É ter vergonha de mim mesma
É saber que me negastes
Que nada para ti represento
Que nada em você acrescento
Olhar-te nos olhos
É saber que os sonhos de criança
Se tornaram realidades de adultos
Olhar teus olhos
É morrer um poucos
Todos os dias de minha vida.

Anúncios

4 pensamentos sobre “Olhar-te nos olhos

  1. Ola!! gostei bastande do bloger. é bom contrar lugares agradaveis, e que as vezes de uma forma tão simples os autores conseguem colocar o que sentimos. Adorei a poesia. Linda.

  2. Inez, a vida ganha um sentido diferente quando achamos pessoas que divergem ou
    interpretam nossas opiniões e sentimentos.
    Não acho que poesia é somente poesia. Nela é colocada de maneira mais sutil,
    tudo aquilo que vivenciamos do passado ou do presente.
    As chagas amorosas no coração, o sofrimento da alma, pelo amor não correspondido,
    as dores que a ingratidão provocam, tudo isso, pode ir pelo caminho da prosa, de
    maneira aberta e evasiva.
    Na poesia, não. Deixa-se no ar, pelas entrelinhas, formas diversas de interpretações.
    Beijão. Adoro seu blog.

  3. Meu caro amigo Euler como podes saber se este cara continua entalado em minha garganta? Talvez sejam vários ou um em específico atualmente. A poesia nada mais é do que poesia e nela colocamos sentimentos. Alguns me pedem que seja otimista, outros que eu continue com o meu jeito de escrever. Daí me sugeriram ler Augusto dos Anjos e tem uma frase dele que jamais vou esquecer e combina comigo “Não sou capaz de amar mulher alguma, / Nem há mulher talvez capaz de amar-me”. Só que ao invés de mulher coloque homem.
    E olhe fico feliz que prestigie nosso blog para mim é uma honra.
    Bjs

  4. É amiga, esse ”cara” continua entalado na sua garganta. Como nem todo mal é mau,
    cria-se no seu íntimo, uma dualidades de sentimentos, proporcionando poemas e
    versos, ora alegres, ora tristes.

    Bjos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s