Buracos

Uma vida tranqüila é o que todos sonham.
Mas nem sempre isto é possível e sabe-se lá, porque desígnios do destino, nós nunca conseguimos.
Quando pensamos que está tudo bem, que começamos a navegar num mar de tranqüilidade vem algo inesperado, uma tempestade e faz com que o nosso barco comece a fazer água novamente, com risco até de naufragar.
Entretanto, as aventuras deste mar de intempéries que é nossa vida, nos mostra que somos bons marinheiros e conseguimos vedar o “inoportuno buraco” e seguimos em frente até a próxima tempestade.
O meu barco tem tantos buracos, que fico só imaginando o dia em que não conseguir mais vedá-los. Talvez neste dia, eu olhe para trás, sorria e diga: valeu a pena navegar neste mar bravio.
Em tempo, hoje voltei a terapeuta. Ainda não desisti dela e nem ela de mim. Hoje foi produtivo, aprendi e aceitei uma coisa sobre mim que teimava em aceitar e aprender. Será que os buracos começam a ser vedados?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s