Mais um dia

Um novo dia, trabalho (o mesmo). Tentando olhar para tudo com novos olhares, com cheiro de coisa nova, tentando deixar para trás os fantasmas, os algozes, as incompreensões. Tentando me entender e entender os outros. Ser bipolar não é fácil, porque antes da admissão de que sou uma, as pessoas me achavam estranha, mal humorada, chata e algumas vezes muito, mas muito engraçada, afinal sou capaz de nos momentos mais sérios ter tiradas incríveis.

E agora? Fico me perguntando como elas irão me olhar, reagir. Deixarei de ser estranha, com características ou uma pessoa normal com patologia? Tem algumas características minhas que tenho certeza jamais serão patologias: a minha capacidades de esquecer rostos e nomes e a memória para eventos, entrevistas e números (neste último caso eu era péssima em matemática).

A minha patologia: a incapacidade de produzir endorfina que me leva a tristeza e beira a depressão. Isto não é nada bom. Eu sofro com isto e quando a pessoa não sabe e tomo atitudes que as machucam, pois sei ser cruel com as palavras, sofro ainda mais, pois não sei expor sentimentos. Sei escreve-los.

Em relação a patologia procurei ajuda profissional e espero que consiga compreender tudo isto, que a dor seja menor desta vez. Em relação as características. Bom estas com certeza jamais irei mudar.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s